[germinada]

se eu fosse mulher
talvez eu sonhasse de uma forma
ou de outra.

se eu fosse vento, bateria nas
portas pedindo punhados de sal.

sendo água, lanço tempestades
gratuitas sobre impermeáveis
plantações.

sendo terra, germino linhas
ininterruptas onde se escrevem
tortas poesias de um último
amor.

sendo ostra, me comporto reclusa
até que me abrir seja o ponto final da sentença.

 

\\escrito em 26.jan.09

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s