[intermitente]

falei tanto tempo as palavras saídas da tua boca.
quis beijá-las, a ti.
compadeci-me da hora de um dos adeus
dado de súbito a porta de um mercado.

sentei na beirada de uma rua de mim
sem fim.
recomeço.
teus olhos ainda me olhavam quando passei por cima dos meus maiores medos de então.
e sorri leve num voo alto, raso, contínuo.
intermitente.

não considerei as apostas.
quis sair ganhando_
a você por toda a vida
a mim pelo tempo preciso.

sem esforço, alcancei o intento.
de plantar a teu lado uma árvore
e ver nela a criação dos sonhos.
em fitas rosas, em flores rosas,
em folhas amarelas e promessas amenas.

as lágrimas se distraíram em outro quintal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s